Quais são as vantagens de contratar uma administradora de condomínios? Vamos entender!

Desde o mantimento da ordem, até um bom controle financeiro. Neste caso, é claro que o trabalho do síndico é essencial, mas, no meio de tantas responsabilidades, fica complicado balancear as atividades do dia a dia e dar conta de tudo, não é mesmo? 

Pensando nisso, a Repinte tem uma dica valiosa que pode ajudar: administradora de condomínio. 

A principal função da administradora é, justamente, auxiliar o síndico no exercício das atividades cotidianas do edifício, orientando-o sobre os aspectos legais e dando-lhe suporte às atividades administrativas.

Se quer entender de forma mais detalhada, continue lendo esse artigo…

Primeiro, vamos entender a função do síndico!

Entre as suas principais funções, estão: manter o orçamento em dia, gerenciar conflitos e, principalmente, garantir a harmonia entre os moradores.

Além disso, o síndico também desempenha as seguintes funções: 

  • Acompanhar e monitorar o trabalho de funcionários;
  • Representar legalmente o condomínio;
  • Garantir a manutenção do patrimônio comum;
  • Convocar e realizar reuniões da assembleia. 

Já deu pra perceber que o papel do síndico é fundamental mesmo com a contratação de uma administradora, não é mesmo? Então, onde ela entra? Vamos conferir a seguir:

Atribuições da administradora de condomínios

De forma geral, compete à administradora a gestão de recursos humanos, financeira, assuntos jurídicos e, claro, a administrativa.

A seguir, citaremos 7 demandas que poderiam tomar um tempo importante na rotina do síndico caso não houvesse auxílio deste serviço:

1-O entendimento sobre processos jurídicos. Geralmente, alguns dos profissionais contratados para ajudar nessa administração são formados na área de direito imobiliário;

2-A emissão de folhas de pagamentos, caso o prédio tenha funcionários próprios;

3-Suportes gerais em determinadas tarefas diárias;

4-Emitir multas, advertências e cobrar inadimplentes; 

5-Realizar pedidos e pagamentos de compras;

6-Gerenciamento de documentos, arquivos e contas;

7-Garantir que a segurança do edifício esteja em dia, verificando a atualidade do seguro incêndio, o cumprimento das ordens da ABNT e manutenção dos equipamentos.

Vale ressaltar que, essas atribuições devem ser especificadas de acordo com a demanda de cada prédio e, negociadas no ato da contratação da administradora. Sendo assim, pesquise com atenção antes de fechar o negócio!

Dicas para escolher a administradora ideal para o seu condomínio.

Aqui vão 4 dicas rápidas que poderão te auxiliar no processo de decisão:

1-Primeiro de tudo: a internet. Hoje, o trabalho de descobrir a eficiência no serviço prestado por uma empresa é simples. Pesquise sobre ela, incluindo avaliações do Google e plataformas de reclamação;

2-Se possível, pegue o feedbacks na fonte. Nada melhor do que conversar com clientes que a empresa já atendeu;

3-Visite a empresa a ser contratada. É importante conhecer os profissionais que trabalharão em conjunto com você;

3-Comparar valores não é escolher por preço baixo! Assegure-se de que o que lhe está sendo apresentado é o preço justo. Nem sempre o mais barato é bom e, nem o mais caro, o melhor;

4-Atenção com o contrato. É importante ter na ponta do lápis tudo o que foi combinado e o que se espera, assim, não haverão problemas futuros;

Escolha feita? Não se esqueça de que, antes de assinar o contrato, a decisão deve ser aprovada pelos moradores em assembleia. Feito isso, é importante que o síndico e a empresa contratada estabeleçam uma relação sólida e de confiança, para, assim, garantir uma excelente gestão conjunta.

Gostou desse artigo? Compartilhe ou deixe suas dúvidas nos comentários. Até a próxima!