Repinte : Especialista em restauração predial

Repinte

Conheça o Edifício Guinle: o primeiro prédio de São Paulo

Você conhece ou já ouviu falar sobre o Edifício Guinle? Localizado no centro de São Paulo, foi o primeiro prédio de altura a ser construído na cidade, inaugurado em 1913.

Com sete andares, o edifício foi projetado pelo engenheiro e arquiteto Hipólito Pujol Jr, com estrutura de concreto e matematicamente calculado.

Ficou curioso? Continue lendo este artigo para saber sobre a história e curiosidades do prédio mais antigo de São Paulo!

O primeiro arranha-céu de São Paulo

Quebrando a harmonia das construções da velha arquitetura luso-brasileira, o Edifício Guinle foi o percursor em dar os novos tons e contornos à Metrópole do Café, no século passado. São Paulo se caracterizava de forma horizontal, e na Rua Direita, em 1913, estava de pé o Guinle, com sete andares e 36 metros de altura.

A Rua Direita, onde se localiza o prédio, fazia parte do conhecido “Triangulo”, uma zona comercial no centro de São Paulo, composta pelas ruas Quinze de Novembro, São Bento e Direita, além das suas imediações.

A construção foi um pedido da Família Guinle, um das mais ricas na época, para a edificação de algo grandioso que abrigasse o escritório da construtora “Guinle & Cia “, responsável por construir o porto de Santos.

O projeto arquitetônico do Edifício Guinle

Como pioneiro em tecnologia de concreto armado (com barras de aço), seu projeto arquitetônico precisou apresentar um extenso laudo técnico para que fosse comprovada a segurança da edificação. O projeto passou por testes rigorosos no Gabinete de Resistência dos Materiais da Escola Politécnica.

A fachada era composta por esquadrias em pingo de Riga e grades de ferro, em tons bege, no estilo art nouveau (ou arte nova, em francês). Esse estilo estético rompe as tradições arquitetônicas à época, aliando design à produção industrial.

O estilo estético valoriza traços encontrados na natureza, evidenciando a sua complexidade e, ao mesmo tempo, suas sutilezas, com ondas assimétricas.

Um século depois

Atualmente, mais de um século depois da construção do Edifício Guinle, o local é de propriedade da Mundial Calçados, desde 1997. Os novos proprietários fizeram, em 2009, um projeto de restauração da arquitetura, recuperando as características iniciais proposta por Pujol Júnior que foram danificadas ao longo dos anos.

O edifício, tombado pelo CONPRESP (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental de São Paulo) ainda possui as mesmas características no centro de São Paulo.

Curiosidade: o projeto inicial tinha 32 metros, mas, ao longo da construção, foram acrescentadas duas edículas — construções complementares à principal — que elevaram o prédio aos 36 metros finais.

Para os padrões atuais de prédios em São Paulo, o Edifício Guinle está longe de ser um dos maiores e mais imponentes atualmente, mas é rico em valor histórico, afinal, é um marco nas construções verticalizadas da capital.

Você gostou deste texto sobre o Edifício Guinle? Quer receber mais conteúdos sobre temas como este? Aproveite e assine a nossa newsletter! Assim, os materiais enviados já chegam direto na sua caixa de entrada e você não perde nenhuma novidade.