Confira os cuidados que devem ser tomados na restauração de um patrimônio tombado

Primeiramente, você sabe o que é um patrimônio tombado?

Esta é uma ação de proteção e preservação para imóveis que têm seu valor reconhecido como patrimônio histórico, artístico ou cultural. Tratando-se deles, não é segredo que são necessários cuidados especiais.

Em imóveis comuns, por exemplo, é corriqueiro o desejo de realizar mudanças maiores ao reformá-lo. Mas, a história muda quando nos referimos a construções tombadas, visto que cada um de seus traços e estilo arquitetônico contam uma história que precisa ser respeitada.

Hoje, falaremos sobre como se dá o processo de restauração nessas obras. Boa leitura!

Como ocorre a restauração de um Patrimônio Tombado?

Antes de tudo, a prefeitura fará um levantamento para verificar se existem registros de tombamento no local, indicando o órgão responsável e fornecendo, ou não, autorização. É importante ressaltar que, em caso de imóveis tombados, a liberação para o início das obras pode levar até cinco meses a mais do que em um projeto comum.

Após o processo burocrático, é chegada a hora de colocar as mãos na massa! Nesta etapa, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) prevê a necessidade de manter as características espaciais e construtivas originais, preservando o que foi atribuído ao imóvel durante seu tombamento.

Não é possível estabelecer uma regra para todos os imóveis, portanto, existe um documento criado pelo órgão que preserva todas as especificações necessárias para uma restauração conservadora. A partir disso, dá-se início a intervenção.

Caso as normas não sejam desrespeitadas, a obra corre o risco de ser embargada, o proprietário multado e o imóvel lacrado, sendo liberado apenas após a regularização do projeto. Por isso, ao contratar uma empresa para cuidar da reforma de um patrimônio tombado, atente-se a todos esses detalhes e garanta que a mão de obra é especializada. Por mais que o orçamento se eleve com estes cuidados, serão evitadas dores de cabeça posteriores.

Gostou do conteúdo? Siga a Repinte nas redes sociais e fique por dentro de mais conteúdos como este.