Como o síndico deve controlar a limpeza do condomínio? Saiba aqui!

Uma das principais tarefas às quais o síndico deve se atentar é a limpeza do condomínio. Realizá-la com frequência é essencial para manter a higiene e o bem-estar dos moradores, funcionários e demais colaboradores.

Mesmo que possa parecer simples, é preciso ter alguns cuidados e prestar atenção a certos detalhes. Isso porque deve-se evitar, ao máximo, incômodos que possam atrapalhar a rotina dos condôminos. 

Ficou interessado? Então, continue a leitura e saiba quais são os tipos de limpeza de condomínio e, ainda, como executá-la de forma eficiente. Acompanhe!

Entenda quais são os tipos de limpeza de condomínio

Um empreendimento condominial exige limpezas constantes, devido ao grande fluxo de pessoas que circulam pelas áreas comuns. Dessa forma, é preciso conhecer os tipos de higienização e suas características. A seguir, confira os principais.

Limpeza geral

Na limpeza geral, consideram-se o cuidado com os elevadores, o hall de entrada, a portaria, os corredores e a garagem. Ela deve ser feita diariamente ou, no mínimo, uma vez por semana.

Limpeza de conservação

Para que o imóvel mantenha-se conservado, devem-se incluir na rotina a retirada do lixo, o manejo do jardim e a limpeza de pó das superfícies. Ela vai depender, exclusivamente, da demanda do condomínio.

Limpeza de manutenção

As manutenções preventivas são essenciais para evitar danos e prejuízos ao empreendimento. Nelas, consideram-se a higienização das caixas d’água, a conservação da piscina, da fachada e as dedetizações.

Saiba como fazer uma limpeza eficiente no condomínio

Para que a limpeza seja eficiente, é preciso listar as áreas de maior circulação de pessoas, criando-se um calendário com as principais tarefas. Além disso, o síndico deve estar atento a alguns cuidados básicos. Entenda, a seguir, quais são eles.

Escolha materiais adequados

Após verificar quais são as demandas, é necessário escolher materiais e produtos específicos para cada tipo de higienização. Sabões neutros, desengordurantes, desinfetantes e detergentes, por exemplo, são os mais utilizados.

Realize a limpeza em horários apropriados

Ninguém gosta de ser incomodado, não é mesmo? Portanto, defina horários apropriados e que, preferencialmente, tenham pouca movimentação no local  sempre com o cuidado de avisar os moradores de forma prévia.

Conte com equipamentos de segurança

Algumas áreas representam grandes riscos no momento de fazer a limpeza. Portanto, providencie luvas, máscaras, placas de sinalização, óculos de proteção e demais equipamentos para os funcionários trabalharem com segurança.

Determine um cronograma para a retirada do lixo

O lixo deve ser retirado diariamente, pois seu acúmulo pode causar mau cheiro e atrair bichos e insetos perigosos para a saúde dos condôminos. É interessante criar um cronograma e manter todos avisados dos horários determinados para o recolhimento.

É muito importante cuidar do imóvel de forma adequada, colaborando para que o ambiente seja sempre agradável. Isso inclui o bem-estar de moradores e funcionários envolvidos.

Dessa forma, siga as nossas dicas para realizar a limpeza de condomínio corretamente, evitando, assim, conflitos e demais problemas que possam surgir com os moradores e os funcionários do empreendimento.

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e entenda também como funciona a limpeza da fachada predial. Até a próxima!